Deus Mudou Nosso Roteiro
fevereiro 3, 2013
O Perdão do Papa & O Perdão de Jesus
julho 31, 2013

A Luta Continua!

Quando perguntaram a Billy Graham o que falaria para Jesus depois de seu primeiro encontro com o querido Salvador, o grande evangelista não titubeou: “Eu perguntaria para Ele: Senhor, por acaso não tens algum outro planeta perdido – nesta vastidão do Universo – em que eu posso pregar e conduzir pecadores à salvação?
Isso é paixão pelas almas! É abnegação pura! É estar 100% comprometido com o estabelecimento do Reino de Deus aqui na Terra! É comer, beber e respirar o desejo de salvar os perdidos: “Nesse ínterim os discípulos lhe rogavam, dizendo: Mestre, come! Mas Ele lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.Diziam, então, os discípulos uns aos outros: ter-lhe-ia, porventura, alguém trazido o que comer? Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade dAquele que me enviou e realizar a Sua obra” (João 4:31-34).
Oh, amigo leitor, eu confesso com todo o pulsar do meu coração e fremir da “alma”: Como desejo conhecer (experimentar, saborear) esta “comida”! E, também, clamo a Deus que você, amado leitor, “meu igual, meu irmão”, viva esta genuína experiência que traduz realmente o que significa ser cristão – nas palavras de Paulo, “ter o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus” (Filipenses 2:5-11).
Quando olhamos para as condições sociais, políticas, morais e espirituais do mundo (Isaías 60:1-3), face à solenidade do momento profético em que vivemos (Joel 3:14-15), esta é a constatação inapelável a que chegamos: “Tão pouco feito e tanto ainda por fazer!” Segundo as palavras do Evangelista-Mor: “… A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos” (Mateus 9:37). Daí o desassossego da alma, as madrugadas em claro lutando com o Senhor, tal qual Jacó no vau de Jaboque, as horas perdidas de sono, o fremir do Espírito (que só quem experimentou sabe o que é…), a angústia que invade todo o ser, o clamor ardente que explode no peito: “Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a Sua seara” (Mateus 9:38).
Amigos, enquanto escrevo estas palavras o Brasil inteiro está de luto. Terror. Comoção. Angústia. Tristeza. Desespero. Choro. Lágrimas. Estas são algumas das palavras mais lidas, vistas e ouvidas a partir da tragédia ocorrida em Santa Maria-RS no domingo passado. É impossível permanecer indiferente, impassível, diante do drama das centenas de famílias que perderam o que tinham de mais precioso aqui na Terra: Os filhos, irmãos, primos, netos, esposa, esposo – algum ente querido!
No entanto, amigos, nós, cristãos, além de nos solidarizarmos com os familiares e amigos das vítimas desta tragédia insana, temos o dever de intensificar os nossos esforços pela salvação de almas, pela salvação dos perdidos; afinal, os nossos esforços e sacrifícios nesse sentido deveriam ao menos obedecer à mesma progressão dos profetizados esforços satânicos para a destruição de almas nos anos, meses e dias derradeiros da História deste mundo: “[…] Por isso, festejai, ó Céus, e vós, os que neles habitais. Ai da Terra e do mar, pois o Diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta” (Apocalipse 12:12).
Embora os ímpios, os incrédulos e mesmo alguns “crentes” (ignorantes do que diz a Bíblia) atribuam a Deus as catástrofes naturais e tragédias como esta de Santa Maria, os estudiosos da Palavra de Deus sabem perfeitamente quem está por trás de todas estas mortes; sem sombra de dúvidas, trata-se daquele ser maligno descrito pelo Senhor Jesus em Seu ministério terrestre nas seguintes palavras: “[…] Ele (o Diabo) foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade” (João 8:44).  
Sim. O Diabo é homicida. Um terrível criminoso. O mais cruel e insensível de todos os assassinos. E, segundo a descrição dele em Apocalipse 12:12, seus esforços para matar e destruir atingiriam o clímax nestes dias finais da História deste mundo. “[…] Foi-me mostrado um comboio, avançando com a velocidade do relâmpago. O anjo ordenou-me olhar cuidadosamente. Fixei os olhos nesse trem. Parecia que o mundo inteiro ia embarcando nele, que não faltava ninguém. Disse o anjo: ‘Eles estão se reunindo em feixes, prontos para ser queimados’. Mostrou-me então o chefe do trem, uma pessoa formosa e imponente, para quem todos os passageiros olhavam e a quem reverenciavam. Fiquei perplexa e perguntei a meu anjo assistente quem era. Disse ele: ‘É Satanás. Ele é o chefe na forma de um anjo de luz. Ele leva cativo ao mundo. […] O seu mais elevado agente dele, pela sua categoria, é o maquinista, e outro dos seus agentes estão empregados em diferentes cargos conforme deles necessita, e todos vão indo para a perdição, com a velocidade do relâmpago’.” – Primeiros Escritos, pág. 88.      
Fazendo parte da solução
Em meio ao terror e desespero das vítimas, dos sobreviventes e familiares das vítimas da tragédia, surgem, também, histórias belíssimas de heroísmo, desprendimento e altruísmo de pessoas que morreram salvando a vida de dezenas de jovens. Em tempo: Morreram mais de 230 pessoas (a maioria formada por jovens: promissores, no início da vida, cheios de sonhos, repletos de expectativas quanto ao futuro!) na tragédia de Santa Maria. Como diz aquele pensamento: “Um jovem (33 anos apenas) morreu para salvar o mundo; e você, já salvou algum jovem?
Em meus quase 30 anos de Ministério, tenho sido usado como pequenino instrumento nas mãos de Deus para salvar milhares de jovens da destruição das drogas (Fabrício, em Guarapari-ES; Georton, em Carmo do Paranaíba; Juliano, em Patos de Minas, etc.) e de uma vida sem sentido entregues às baladas e “Embalos do Sábado à Noite” (Lúcio, Patos de Minas: Hoje, Pastor no Rio de Janeiro; Maicon, Frutal-MG: Hoje, um dos meus melhores obreiros bíblicos, etc. etc.).
No entanto, confesso, na maior parte do tempo, eu me sinto como aquele pequeno beija-flor da parábola (não levado a sério pelos “pares”; julgado erroneamente nos motivos íntimos: alguns confundem “paixão ministerial” com “desejo de cargos”; discriminado pela “patota” e, o que é pior, ridicularizado nos esforços e sacrifícios que deveriam ser naturais e espontâneos em todos aqueles que foram investidos da responsabilidade espiritual de “guardiões das almas”: Hebreus 13:17). Segundo a lenda, ao ver pegar fogo na floresta, o pequeno beija-flor fez inúmeros vôos – levando água em seu bico e despejando sobre as labaredas do fogo que começava a destruir toda a floresta. Ao ser questionado com zombarias pelos demais animais pela ineficácia dos seus esforços, o pequeno pássaro respondeu com singeleza: “Estou apenas fazendo a minha parte!
Pastor Elizeu C. Lira

, servo e coordenador da Missão Global Frutal

Nota:

Não estou aqui minimizando em nada o apoio recebido da parte dos meus líderes administrativos e, jamais, apregoando aquele espírito ou “síndrome de Elias” (I Reis 19:10 e 14; Romanos 11:3). Nunca! Jamais! Há homens e mulheres, não poucos, seja nas fileiras dos obreiros assalariados ou dos obreiros voluntários que são, para mim, fontes reais de inspiração para a obra de evangelização e salvação de almas. Estou “apenas” trazendo à lembrança dos fiéis que se estamos aqui somente trabalhando para juntar dinheiro e gastá-lo na aquisição de carros, propriedades, casas, apartamentos luxuosos, roupas e muitos outros itens supérfluos, somos que nem aquela figueira amaldiçoada por Jesus (Mateus 21:18-19): Bonita, frondosa, aparentando piedade e conteúdo e, no entanto, infrutífera, enganosa, inútil!                      


Conceição das Alagoas prepara-se para mais uma festa batismal


Candidatos ao Batismo aguardam o grande momento…





Profissão de Fé



Pastor Lira entra nas águas plácidas do Rio Grande



Batismo do jovem Wilton



Renascendo para uma nova vida…



“Nem toda a riqueza do mundo paga um momento como este!” (Pastor Elizeu C. Lira)


Mais um troféu para Jesus…



Casal Roberto & Fátima cumpre as palavras proféticas: “Todo verdadeiro cristão nasce como missionário no Reino de Deus”.


“Eu e a minha casa serviremos ao Senhor…”





“Eu e a minha casa serviremos ao Senhor…”



“Eu e a minha casa serviremos ao Senhor…”



“Eu e a minha casa serviremos ao Senhor…”



“Eu e a minha casa serviremos ao Senhor…”


Alegria da salvação…



Ermerinda, mãe de Fátima e sogra de Roberto, é conduzida aos braços de Jesus



Corpo frágil: decisão forte!


Momento em que o Céu mais se aproxima da Terra…



Alegria Real: “Mais alegria me puseste no coração do que a alegria deles…” (Salmo 4:7).



Momento do Apelo…


Momento do Apelo…


Momento do Apelo…


Momento do Apelo…


Novas decisões por Jesus


Momento solene da entrega…


Recebendo novos membros na Família de Deus…


Irmãos Roberto e esposa em cuja chácara, às margens do Rio Grande, nas proximidades de Conceição das Alagoas, realizou-se o Batismo   

Temos experimentado grandes avanços nestes dois anos que aqui estamos em nossa “Missão Global Frutal”: No plano patrimonial (a aquisição de dois terrenos); no plano espiritual (Deus seja louvado!), onde era uma igreja cheia de problemas e rebeldias, temos agora uma igreja animada, vibrante, comprometida, fervorosa e cheia de vontade de testemunhar e conquistar almas e, no plano evangelístico, além da abertura de uma nova congregação em Frutal e mais umas quatro cidades alcançadas com a mensagem de salvação, tivemos o batismo de mais de 150 almas neste mesmo período.
Considerando que todo o distrito – no papel – era composto de cerca de 210 membros, estes são números deveras impressionantes; no entanto, face aos grandes desafios que se impõem diante de nós, só nos resta admitir: “Tão pouco feito e tanto ainda por fazer!Daí o título nosso extraído de um velho slogan daquele conhecido partido político: “A luta continua!”
Sim. Esquecendo, por alguns segundos, as falcatruas e crimes cometidos por muitos dos seus líderes contra o patrimônio público, era bonito ver como após cada embate político, mesmo perdendo e apanhando de montão, os líderes diziam para a sua militância em tom encorajador como se fosse um mantra ou frase bombástica de auto-ajuda: “Companheiros, a luta continua!”          
Dizem que a primeira milha é a “milha do dever”, a segunda é a “milha do amor” e a terceira é a “milha do sacrifício”; portanto, se você, além de fazer a sua parte, quiser andar uma segunda ou terceira milhas, junte-se a nós na abertura de Clubes de Desbravadores (não tínhamos nenhum aqui até 2011; agora estamos indo para o segundo ou, quem sabe, o terceiro…) aqui nesta região; junte-se a nós na obra social (ASA) de atendimento aos pobres e, acima de tudo, na evangelização de quase 20 cidades (em 12 delas não existe IASD ou sequer um pequeno salão em que as pessoas possam se reunir) da região da nossa “Missão Global Frutal”!
Como fazer isso? É simples, auxilie-nos de alguma das seguintes formas:
1. Ore diariamente pelo trabalho aqui nesta região desafiadora: Ore, mui especialmente, pelo Pastor Elizeu Lira e pela valorosa equipe de obreiros e “Pioneiros da Missão Global
2. Atenda ao clamor divino: “À noite, sobreveio a Paulo uma visão na qual um varão macedônio estava em pé e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos (Atos 16:9). Este é um chamado/desafio de Deus para homens e mulheres 100% comprometidos com o Senhor Jesus e realmente desejosos de Sua breve volta a este mundo. Estamos convocando fiéis adventistas do sétimo dia, profissionais liberais ou indivíduos já aposentados, para se fixarem numa das cidades abaixo (vejam o nosso banner) e, assim, nos auxiliarem na evangelização deste vasto território – Missão Global – ainda não alcançado com a plena pregação da Mensagem da Volta de Jesus. Estamos recrutando, também, obreiros voluntários e, neste caso específico, concedendo durante seis meses a um ano, conforme a situação requerer, auxílios de aluguel que variam de 50% a 100%. Interessados, favor entrar em contato conosco: [email protected]
3. Adote uma destas cidades e, dessa forma, forneça mensalmente os recursos financeiros para aluguel de salão e/ou salários de obreiros bíblicos

para realizarem a obra de evangelização destes locais 100% Missão Global. Você poderá entrar em contato: [email protected]com e/ou fazer os depósitos ou doações diretamente numa das contas da Missão Global Frutal: a) Bradesco: Agência 3252 – Conta Corrente: 34075-8 ) Itaú Agência 9278 – Conta Corrente: 24651-8

4. Divulgue este trabalho e as suas reais necessidades e os milagres que Deus está realizando aqui nesta vasta região junto a familiares e queridos irmãos

– que, porventura, tenham o coração voltado para a obra de salvação de almas e possam nos ajudar neste sentido;

3. Adquira e divulgue o livro “A Ilusão de Avatar ou a Realidade do Céu?” e as seis (6) coletâneas de sermões, cujos lucros estamos destinando 100% para pagamento de salários de obreiros e outras despesas do Evangelismo;
4. Auxilie-nos na compra de materiais para construção e aquisição de terrenos nas seguintes localidades:
Planura: R$ 25.000,00 (preço médio)
Pirajuba: R$ 25.000,00 (preço médio)
Campo Florido: R$ 25.000,00 (preço médio)
Itapagipe: R$ 25.000,00 (preço médio)
Alexandrita: R$ 30.000,00 (preço médio)
Campina Verde: R$ 40.000,00 (preço médio)
  
Plena Garantia de Êxito
 
“A fé em Deus nos faz crer no incrível, ver o invisível  e realizar o impossível” (George Knight.) 
“[…] Consagrados homens e mulheres são necessitados para estar como árvores frutíferas de justiça nos lugares desertos da Terra. Como recompensa de seus abnegados esforços para semear as sementes da verdade, haverão de segar colheita farta. Ao visitarem uma família após outra, abrindo as Escrituras, aos que jazem em trevas espirituais, muitos corações serão tocados”. – EGW, Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 85.